yFechar menu
Não encontrou?

Pesquisar...

Aprendendo com: Mariana Sobreira

“A gente nunca perde ao se relacionar”

Bate-papo com Mariana Sobreira, relações públicas do Fasano e da Lider Interiores

 

Dona de um repertório eclético, a relações públicas Mariana Sobreira transita com a mesma naturalidade entre o mundo da hotelaria e da música, ou entre o design de interiores e a moda. Multifacetada, vê na diversidade (de pessoas e de experiências)

uma oportunidade para estabelecer trocas que só têm a agregar aos vários lados. Nesta entrevista, ela aborda os desafios e aprendizados de sua carreira e também o trabalho à frente da área de RP do hotel Fasano, em Belo Horizonte, e da Lider Interiores, referências em hospitalidade, design e serviços primorosos.

Pensar no Fasano (nas experiências em hotelaria e gastronomia) e na Lider Interiores (símbolo de bem-estar quando o assunto é casa) – empresas que você representa como relações públicas – nos remete a um serviço impecável, a requinte, a conforto. Como executiva dessas empresas, quais são as principais razões que levaram ambas as organizações a alcançarem esse patamar de excelência?

Estamos falando de marcas que, juntas, somam 196 anos de existência desde suas criações até aqui. De fato, são muitas as razões. Destacarei algumas. O que percebo como grande valor em ambas as marcas é uma cultura e identidade muito forte, com valores e propósitos claros. A orientação e o foco genuíno em servir seus clientes, a qualidade para entregar os serviços (Fasano) e as soluções (Lider) presente no DNA das duas marcas também as tornam protagonistas. E, por fim, as pessoas comprometidas com a proposta de valor das empresas, fazem com que sejam únicas. São muito poucas as marcas em seus respectivos segmentos com atuação nacional no mercado brasileiro. Que sorte a minha!

Mariana Sobreira é RP do hotel Fasano, em Belo Horizonte, e da Lider Interiores, referências em hospitalidade, design e serviços primorosos.

Falando agora da sua trajetória profissional, conte mais sobre a sua história e os ensinamentos que a carreira executiva trazem à sua vida e que podem ser uma inspiração para outras pessoas.

Eu pensei em ser advogada, mas a partir de uma orientação vocacional compreendi que as minhas aptidões estavam na construção das relações interpessoais ao invés de defendê-las ou acusá-las (rs). Me formei em relações públicas e pós graduei em gestão de negócios.

A Lider Interiores foi a minha primeira grande escola, são 14 anos de aprendizados diários. Iniciei meu trabalho em um momento muito importante para a marca: o reposicionamento de uma empresa familiar, tradicional, referência em qualidade e com uma história ímpar dentro do segmento de atuação. Comecei como estagiária de marketing, logo após me tornei analista de relacionamento e o próximo passo foi começar a assumir demandas comerciais importantes, atuando nas lojas de Minas como coordenadora de Relacionamento. Eu sempre tive talento para conectar pessoas e eu sempre fui apaixonada por gente.

Iniciei a minha entrada no desenho das ações de relacionamento da marca nacionalmente, com o objetivo de transformar a Lider em uma das principais referências no setor de mobiliário e design. Isso foi feito através de um planejamento estratégico que incluía lançamento de novas lojas, coleções (eu brinco que eu tenho alguns anos de experiência como assistente de cenografia de renomados cenógrafos do país rs), eventos nacionais da marca, representação em eventos e premiações nacionais e internacionais, relacionamento no Brasil com profissionais de arquitetura e decoração, formadores de opinião, imprensa e fornecedores. E obviamente, olhando também para dentro da marca, fazendo interface com gerências comerciais no planejamento de RP regional e treinamentos de equipes de vendas.

Desde 2017, paralelamente, tive a oportunidade de trabalhar para marcas do segmento de moda como a Coven, gastronomia como Leonardo Paixão e Carolina Machado e até automação e saúde. Em 2021, uma nova fase iniciou-se na minha carreira à frente do Fasano Belo Horizonte como Relações Públicas e, em parceria com Eveline Porto, nasceu oficialmente a @junta.cc que tem por essência ajudar marcas e pessoas nas Relações Públicas.

Na Lider, o meu escopo profissional se transformou e hoje represento a marca em Belo Horizonte. A nova fase na hotelaria e a imersão no universo da hospitalidade tem me dado muitas alegrias e aprendizados. Para mim a marca Fasano é a maior referência de um novo formato de hotelaria no Brasil. Tradição, cultura e excelência centenária são a base para uma experiência contemporânea de hospedagem vinculadas ao design, arquitetura, gastronomia e um atendimento impecável. O hotel é a possibilidade de percepção de uma nova forma de pensar o “hospedar-se”. Uma marca associada a sólidas parcerias que investe em sua expansão e que imprime seu lifestyle de forma natural e única.

 Muitos são os aprendizados quando falamos de carreira, não é mesmo? Como relações públicas eu sempre digo que a gente nunca perde ao se relacionar. Estar aberto a conhecer, conviver, ajudar e contribuir verdadeiramente para quem cruza o nosso caminho. A capacidade de construir relacionamentos e vínculos verdadeiros que geram colaboração e realização mútua é para mim um dos aspectos mais valiosos e grandes ensinamentos da minha carreira. Se não o maior.

Para finalizar, quero registrar é o quão fundamental é buscar conhecer exatamente aquilo que gostamos. O que nos move, nos emociona. Logo então, focar e concentrar toda a nossa energia e desejo nisso. Visualizar e imaginar. Com respeito, humildade, ética, paciência e disposição: o resultado vem. Com verdade. A verdade é a mercadoria do futuro.

Quais foram os principais desafios/dificuldades na sua carreira? Esses desafios tornaram-se lições proveitosas? Se sim, por que?

Ao longo da minha trajetória me deparei com muitos desafios e, mais ainda, com responsabilidades. O mais marcante, e o que ao mesmo tempo mais me fortaleceu na construção da minha carreira até aqui, foi a maternidade. Eu sempre penso que na dificuldade e no desafio eu encontro e (re) encontro o caminho. Antes de ser relações públicas, eu fui mãe. E ter sido mãe tão jovem, para começar, mudou todo o curso da minha vida. Quando estava no oitavo período da faculdade com os meus 20 anos, o Davi nasceu. Ser tão jovem, ser uma boa mãe, ser mulher e construir a carreira que eu queria foi e é um desafio diário. E durante esses anos, sempre imaginei e visualizei a profissional que eu queria me tornar. Então eu comecei a ser empreendedora da minha própria carreira. É uma lição que eu gosto sempre de compartilhar. Eu investi (e nunca esperei que alguém ou que a empresa fizesse isso por mim) o que eu pude e ainda invisto.

Seja tempo, dedicação, esforços em planejamento e estratégias, cuidado e atenção, nos relacionamentos e nas parcerias. Sempre regadas a alegrias, renúncias e responsabilidades. Muito importante também foi ter durante o meu caminho a sorte e o privilégio do convívio com pessoas experientes, às quais muitas vezes recorri. Elas acreditaram na minha carreira, apostaram e me ensinaram muito.

Você também tem uma carreira conhecida como cantora e sabemos que a interdisciplinaridade, o contato com pessoas e áreas diferentes, é uma experiência muito rica, que ajuda na inovação, na criatividade. Como a vivência na música agrega à sua profissão?

Cantar me dá uma sensação de liberdade. Liberdade de expressão individual, de caracterização de quem eu realmente sou. Quando canto tenho a possibilidade de sentir aquilo que nunca vi e vivi, além da troca incrível que existe quando se está em um palco. E isso é mágico, independente do tamanho, essa energia vibra! Canto para expressar a minha alma, a minha personalidade. E transpondo para a minha carreira como relações públicas, cantar potencializa muitas características e skills necessárias à minha profissão: a conexão com as pessoas, a comunicação profissional, a criatividade, a adaptabilidade diante das mudanças e a sintonia fina necessária para se trabalhar e conviver com pessoas e profissionais diversos.

Sua presença nas redes sociais é marcante, autêntica e traz um mix de estilo de vida pessoal e profissional. Qual a sua relação com o mundo digital e quais ações você considera necessárias para que outros executivos construam uma imagem sólida nas redes sociais?

Enquanto relações públicas, eu uso as redes sociais como um canal de posicionamento e de comunicação de quem eu sou. Levo super a sério, contudo, busco fazer de forma natural, leve e orgânica. Compartilho meu olhar sobre o mundo, o dia a dia como mãe, mulher e profissional. O que me dá prazer e as oportunidades incríveis que o meu trabalho me proporciona.

Sempre valorizo e divido o universo das marcas as quais represento com cuidado e orgulho, como também, das parcerias que tenho com outras marcas seja na moda ou saúde, por exemplo. Afinal, eu me vejo como extensão de todas elas. A responsabilidade é grande. Sobre ações, o uso das redes sociais para mim, em um primeiro momento, é decisão. Entender se o uso delas envolverá a participação do círculo pessoal apenas ou se estenderá para o contexto profissional. Se estender, aí a conversa é outra. Atenção desde os detalhes de uma bio, à qualidade do conteúdo compartilhado, imagens e vídeos até a presença nas interações com as pessoas são ações pensadas. Rede Social é presença. Estar presente e como estar também é uma escolha.

Em relação às suas referências, quais são as personalidades que mais te inspiram e por que? Gostaria de compartilhar com o nosso público, livros, filmes ou algum nome nas artes visuais?

As pessoas, a música, a moda, a arte, a gastronomia me inspiram. Viver me inspira. A curiosidade pelo novo me move. E sobre referências eu gostaria de falar sobre repertório. Sempre busco conhecer e vivenciar possibilidades que irão ampliar o meu repertório seja no meu trabalho, na minha relação comigo mesma, com meu filho e com as pessoas. Amo viver a cidade e seus acontecimentos (novos restaurantes, shows, exposições, teatro, tudo). Sou muito eclética. Adoro observar as pessoas na rua, viver experiências gastronômicas, culturais e musicais. Me interesso muito em conhecer e estar perto de pessoas diferentes de mim: a troca é sempre rica com novos pontos de vista.

 

Conteúdos

Relacionados

“Antes de um ciclo de tendência se fechar, já estamos conectados ao próximo”

“Antes de um ciclo de tendência se fechar, já estamos conectados ao próximo”

Atravessar décadas com solidez e manter-se na dianteira é...
10 min de leitura
Dasein convida: Ruy Dantas

Dasein convida: Ruy Dantas

Por que o Tik Tok precisa do Jornal Nacional?...
7 min de leitura
Receba novidades

Newsletter

Para acompanhar nossas novidades, insights e outros formatos de conteúdo, cadastre-se e siga conosco. Será um prazer ter a sua companhia nessa jornada.