yFechar menu
Não encontrou?

Pesquisar...

Conferência Global da TGCL em Paris

Nos dias 17 e 18 de novembro, como anunciamos na edição passada desta revista, celebramos o nascimento da TGCL – The Global Community for Leaders em um encontro que reuniu, em Paris, os líderes das cinco empresas fundadoras do grupo internacional: a espanhola Talengo, a francesa Alspective, a inglesa Alderbrooke e a dinamarquesa Mangaard Partners. O dinamismo desses profissionais me surpreendeu, assim como a grande abertura para a colaboração. Ocorreram rodas de negócios, apresentação de cases e nos trabalhos de grupo houve agilidade na elaboração de planos de ação que já estão em andamento.

É muito comum uma empresa preocupar-se em preservar os “segredos do negócio”, estar atenta à sua propriedade intelectual. O que aconteceu nesse encontro foi o oposto. Cada consultoria apresentou os diferenciais que tem, os pontos que precisam ser melhorados. A escuta foi ativa e muito participativa com algumas discussões abertas. A sensação é de que juntos somos mesmo mais fortes. Representar o Brasil em um grupo internacional como a TGCL para nós foi motivo de muito orgulho e honradez, o que fizemos com esmero e zelo.

Ao compartilhar plataformas de desenvolvimento com empresas renomadas internacionalmente, teremos condições de apresentar ao nosso cliente, em tempo real, soluções que acabaram de ser testadas e validadas numa outra região do mundo. Essa colaboração também será útil para compreendermos com mais rapidez como o nosso cliente será impactado em seu mercado, o que nos levará a apresentar, com assertividade, soluções para problemas que os clientes ainda nem tinham identificado.

A TGCL nos levará, ainda, a ampliar nossa eficácia na contribuição para a sustentabilidade dos nossos clientes, sobretudo, no seu desenvolvimento humano e organizacional. Tomaremos conhecimento dos desafios que mais os preocupam, como a diversidade, a crise, a falta de lideres genuínos, a falta da expertise digital que pode fazer com muitos negócios desapareçam. Partindo dessa perspectiva, conseguiremos atendê-los de forma amplamente personalizada. Se a questão é a falta de líderes, é preciso implantar um plano consistente de carreira e sucessão. Problemas relacionados à frustração e perda da motivação em um mercado em crise, atribulado e confuso, poderão ser contornados com a ajuda de consultores que viveram essa experiência e têm lições importantes para compartilhar.

Outro ponto que quero salientar é que a TGCL valoriza muito a diversidade e a inclusão, portanto nossa atitude diante das diferenças é extremamente respeitosa. Estiveram no encontro representantes de países que estão em momentos bem diferentes, do ponto de vista politico e econômico, e é natural que muitos desafios já superados por eles nos levaram a ter uma perspectiva positiva diante do momento que o Brasil enfrenta. É interessante citar que nossos colegas tiveram muito interesse e curiosidade com o que tem acontecido no Brasil, afinal, as notícias sempre chegam sob a perspectiva de quem escreve e nesse sentido há um distanciamento da nossa realidade. Não há dúvida que os países mais desenvolvidos querem ver o Brasil voltar a crescer. As pessoas continuam apostando no nosso país e apesar de certa paralisação existe sim uma perspectiva em relação a uma retomada da economia no segundo semestre de 2017.

Considero também, de extrema importância, compartilhar com você, leitor, que as exigências em relação à capacitação profissional continuam bem elevadas. Precisamos fazer o dever de casa. Somente dessa forma os executivos brasileiros vão conseguir competir com igualdade de condições em outras economias. Temos uma vantagem, pois o brasileiro é sempre bem-vindo pela hospitalidade e cordialidade. O nosso elevado grau de resiliência é admirado, o que faz do executivo brasileiro alguém especial e muitas vezes disputado em outros países. Por último, mas não menos importante: precisamos  nos tornar, a cada dia, mais cidadãos do mundo.

*Por Adriana Prates – presidente da Dasein Executive Search  e integrante do Conselho da AESC responsável pelas Américas.

Conteúdos

Relacionados

Carreira executiva: chef e empreendedora

Carreira executiva: chef e empreendedora

‘Todo profissional tem sua obrigação moral. Eu acredito que...
7 minutos min de leitura
Quer ser um líder extraordinário? Aposte na humildade

Quer ser um líder extraordinário? Aposte na humildade

Quando pensamos na imagem de um grande líder, muitas...
Receba novidades

Newsletter

Para acompanhar nossas novidades, insights e outros formatos de conteúdo, cadastre-se e siga conosco. Será um prazer ter a sua companhia nessa jornada.