yFechar menu
Não encontrou?

Pesquisar...

Duas lições de liderança de um treinador de corrida

Eu tive o privilégio de correr com o treinador mais popular dos Estados Unidos, Jeff Galloway, em uma corrida de seis milhas (quase 10 quilômetros). Por acaso nós estávamos lado a lado na linha de partida do grupo sénior, e ao longo das primeiras milhas ele me ensinou duas importantes lições.

Assim que começamos, percebi que, em pouco tempo, ele parou e começou a andar. Eu continuei correndo e me distanciando, mas ele me alcançava e depois ficava para trás. Isso durou por alguns ciclos e, depois de uma curta distância, ele chegou tranquilamente do meu lado e começou a conversar. Ele me explicou os princípios básicos de sua estratégia de correr-andar-correr que o fizeram ganhar uma maratona nas montanhas rochosas americanas. Pouco antes da corrida, eu soube de sua fama como treinador, como também nunca tinha ouvido falar dessa estratégia, então achei melhor escutar e aprender.

Eu percebi que estávamos nos aproximando de um grupo à nossa frente e que corria continuamente, então ouvi com mais atenção ao conselho do Jeff. Ele me explicou que a maioria das pessoas, e especialmente os mais velhos, corriam mais rápido e tinham muito menos lesões quando usavam a estratégia do correr-andar-correr.

A primeira lição aprendida

Quando chegamos na marca das três milhas, percebi que nossos intervalos de corrida estavam ficando cada vez mais rápidos e que eu estava impedindo o Jeff de avançar, então eu o encorajei a me deixar para trás. O final da história é que fui capaz de superar o meu objetivo de minutos por milha para a corrida. Ao andar por um terço do tempo da corrida, eu corri melhor do que esperava. Que surpresa! Eu aprendi uma coisa sobre correr que tem me ajudado a retomar essa prática saudável com mais energia e paixão do que antes. A lição estava na minha disposição, mas eu a teria rejeitado imediatamente se não tivesse sido ensinado por um treinador experiente.

A segunda lição aprendida

De modo mais frequente do que eu gostaria de admitir, percebo que tenho que abandonar uma atitude mental velha que não funciona muito bem para adotar uma que funciona. Como treinador, tenho sido capaz de ajudar muitos líderes a adotarem uma nova atitude mental que melhora substancialmente sua influência sobre os outros. A poderosa noção de liderança de conectar com o coração é tão óbvia, mas não é natural e nem praticada pela maioria dos líderes orientados por resultados.

Como é a conexão com o coração?

Ações típicas que conectam com o coração incluem escutar, apoiar, encorajar, acreditar e praticamente qualquer ação que conecte com as necessidades mais profundas da outra pessoa de uma maneira positiva, respeitosa e honrosa. Por que isso funciona?

Todo ser humano tem a necessidade profunda de ser valorizado, escutado, visto, respeitado, percebido como confiável, importante, alguém que está contribuindo para algo relevante, além de acreditar que está fazendo algo que tenha propósito e significado.

Qual é o impacto?

  • As conexões com o coração energizam as pessoas com emoções positivas que dão esperança e confiança;
  • Empoderam as pessoas para que executem melhor as tarefas e trabalhem mais;
  • Permitem as pessoas a produzir mais e obter melhores resultados.

Aí está, e eu coloco minha mão no fogo. Se você pegar a lição da conexão do coração e testá-la por 30 dias, você verá uma melhora imediata na sua liderança e no sucesso dos outros.

Escute seu treinador: O velho mapa mental de apenas encorajar resultados, sem reservar um tempo para encorajar o coração, é uma proposta perdedora no longo prazo. Como eu aprendi com o treinador Jeff, meu mapa mental de correr sem parar não era o mais efetivo. Espero que você confie em mim e comece a conectar ao nível do coração para conseguir uma corrida mais saudável em suas atribuições de liderança.

*Lee Ellis é presidente da Leadership Freedom e atua com executivos das empresas Fortune 500 nas áreas de contratação, formação de equipe, desempenho e planos de sucessão.

*O artigo na íntegra também está disponível em: https://bit.ly/2ig0hl9

Conteúdos

Relacionados

Se desligar do trabalho é fundamental para aguçar a criatividade

Se desligar do trabalho é fundamental para aguçar a criatividade

Ao observar sua timeline, é comum deparar-se com fotos...
Garimpo: as escolhas culturais deste mês

Garimpo: as escolhas culturais deste mês

Bach em violão Música para contemplar, relaxar e também...
Receba novidades

Newsletter

Para acompanhar nossas novidades, insights e outros formatos de conteúdo, cadastre-se e siga conosco. Será um prazer ter a sua companhia nessa jornada.