yFechar menu
Não encontrou?

Pesquisar...

Inspire-se com Tim Gallwey

“Aprenda a liderar você mesmo e muitos irão aprender com você a mais importante habilidade de liderança”

Quando Tim Gallwey criou, há 40 anos, o conceito Inner Game ele pensou no desenvolvimento de jogadores de tênis, que precisavam alcançar um verdadeiro estado de atenção para conseguirem o que queriam: serem jogadores melhores. Os resultados foram surpreendentes e a metodologia ultrapassou fronteiras e ganhou novas utilidades. Passou a ser difundida não só em outras áreas do esporte, mas também no universo musical e em ambientes corporativos.

Com o ousado “jogo interior”, o californiano de São Francisco, considerado o guru e precursor do coaching, vem transformando, desde então, ambientes profissionais em espaços de aprendizado, de prazer e de alta performance. Em turnê inédita no Brasil, Gallwey estará em Belo Horizonte, no dia 30 de agosto, para conduzir a palestra “The Inner Game: A essência da liderança e do aprendizado por experiência”. Nesta entrevista exclusiva, ele compartilha sua visão de mundo e aprendizados essenciais para a construção de sua carreira e personalidade. Inspire-se!

O coaching se popularizou de uma forma tão ampla no Brasil, que, em certos momentos, a técnica é vista com desconfiança por parte da população. Algo totalmente diferente do que sua proposta apresenta. Como o senhor define a essência do coaching e como ele pode verdadeiramente levar as pessoas a alcançarem os resultados desejados?

O aprendizado, e não o coaching, é a essência do coaching. Não é o que o coach fala que melhora a performance. Ela é aprimorada de duas formas: a primeira é pelo desenvolvimento do potencial natural de cada um, o que demanda prática e consciência. Uma criança aprende a andar antes de aprender a falar, sentindo a diferença entre o equilíbrio e o desequilíbrio e desenvolvendo os músculos da perna. O aprendizado acontece com as frequentes quedas e levantadas.
A segunda, e a mais negligenciada forma de melhorar a performance, é reduzir a interferência no desenvolvimento do potencial. Quando o medo e a insegurança ocupam a mente, eles interferem no desenvolvimento do potencial e, portanto, no desempenho. Se o coach cria as condições para reduzir o medo e a dúvida, aumenta o acesso ao potencial da pessoa, enquanto a mente aprende a se concentrar nas variáveis críticas da performance.

Quando o foco é praticado, o potencial aumenta e a interferência reduz. Existem técnicas que podem demonstrar isso, mas não há como encurtar os caminhos. Somos vulneráveis a dúvidas, medos e crenças limitantes sobre nós mesmos. Não julgue as interferências, simplesmente aprenda a se concentrar praticando o foco, assim as interferências consequentemente diminuirão. O crescimento do potencial e a prática do foco podem ser mais fáceis ou mais difíceis, mas a escolha e o controle está na mão, na cabeça e no coração do aluno.

O seu primeiro livro, Inner Game of Tennis, foi publicado em 1973. De lá para cá, o mundo mudou muito. Temos uma vida muito mais acelerada em um mundo altamente guiado pelas tecnologias. Quais princípios do Inner Game o senhor considera que permanecem e em quais houve a necessidade de serem adequados para esse novo contexto?

Os princípios mencionadas acima não mudam com o tempo. As técnicas podem mudar à medida que você evolui. Quanto mais rápido e complexo é o ambiente, mais importante é mudar a mente de forma clara, sem distrações. Entretanto, pode haver uma escolha que aumente o foco e diminua as distrações em ambientes complexos. A excelência depende do desenvolvimento de aptidões internas que irão desenvolver as aptidões externas. Uma pergunta que todos devem considerar é: “eu pratico as habilidades do jogo interior de forma que eu possa praticar o jogo exterior? Eu estou engajado nisso ou é o contrário?”

Se o meu estado de espírito é mais importante, eu tenho mais acesso ao prazer, à paz de espírito, ao aprendizado, não importam quais sejam as condições externas. Quando você descobre que é mais importante que a “pontuação”, você fica menos vulnerável à pressão e às variadas formas de distrações. Eu tive que aprender que ganhar o jogo não me faz mais importante. Já sou importante pela virtude de estar vivo. Conquiste o controle sobre a sua realidade e a vitória nos “jogos” naturalmente acontecerá.

Podemos afirmar que a busca principal das pessoas é por algo que as realize, que as torne mais felizes? Nesses quase 50 anos elaborando e aplicando os princípios do Inner Game, o que o senhor percebe que mudou nessa busca? Está mais fácil ou mais difícil ser feliz?

A derrota em vários jogos dos quais participamos dificulta a comprovação de que somos o máximo. Sempre haverá quem jogue melhor. Você não está no controle do nível da performance do outro. Você tem a possibilidade de escolher a felicidade acima da vitória. A felicidade e a conquista dos jogos são independentes. O perdedor no jogo pode ser um vencedor na vida. Pergunte a qualquer criança: “você preferiria ser rico ou feliz?” A criança dirá: “eu prefiro ser feliz.” Pergunte a um adolescente ou um adulto condicionados a pensar que a vitória os fará feliz, logo dirá que prefere ganhar, e você encontrará um perdedor. O que é mais fácil? Olhe para qualquer criança que não foi ensinada que vencer é o mais importante, e você verá como a felicidade é simples. O difícil é desconstruir a crença de que a vitória exterior o fará feliz.

Qual é o seu conceito de liderança e como você vê a aplicação do Inner Game no mundo corporativo?

Essa resposta poderia ocupar um livro e vários já foram escritos sobre o assunto. Na minha opinião, aprenda a liderar você mesmo e muitos irão aprender com você a mais importante habilidade de liderança.

O senhor é uma inspiração para lideranças que atuam não só no esporte, mas em várias áreas, em diversas partes do mundo. Compartilhe com os nossos leitores as obras, lideranças e ensinamentos que o inspiram e são referências para a sua vida.

Vou começar com a citação de uma fonte anônima: “O que você está procurando está dentro de você.” Essa citação se refere a perguntas que nós nunca fazemos a nós mesmos. Ela sustenta o fato de que temos dentro de nós os recursos para encontrar as respostas às questões não respondidas que procuramos fora de nós como soluções. Nossa confusão e dependência são consequências da falta de confiança em nossa própria capacidade, de condicionamentos da infância adquiridos por meio do sistema educacional, intensificados dentro das culturas corporativa e política.

Nós olhamos para os especialistas e acreditamos no que eles dizem perdendo de vista a nossa capacidade de acessar a sabedoria que sustenta nossas perguntas mais importantes. O que eu estou fazendo? Qual é o meu objetivo? Quem sou eu? Livros têm sido escritos por séculos, mas eles têm nos ajudado a compreender a afirmação mais importante de Sócrates: “Conhece a ti mesmo”? Quem é o especialista que podemos buscar se vemos a necessidade do autoconhecimento escrito em algum tipo de autoridade?

A citação acima ajuda-me a lembrar de um fato do qual eu não posso escapar. Eu sou o líder da minha vida. Mesmo que algum livro ou algum especialista declare quem eu sou, eu não posso suportar aceitar o que somente eu sei. Mesmo que tenha sido dito na minha cultura que livro eu devo escolher ou qual líder devo aceitar. Estou preso a esta decisão sobre o que acreditar, a autoridade e a responsabilidade por essa decisão reside no tomador de decisão: nós mesmos.

(*) A palestra “The Inner Game: A essência da liderança e do aprendizado por experiência” é uma realização da Moove Desenvolvimento Humano e Organizacional em parceria com a The Inner Game School. O evento é a pré-conferência do Fórum ABRH-MG e tem inscrições abertas. Informações: sympla.com.br/tim-abrh2017

Conteúdos

Relacionados

Conferência Global da TGCL em Paris

Conferência Global da TGCL em Paris

Nos dias 17 e 18 de novembro, como anunciamos...
Felicidade nas Relações Amorosas. É possível?

Felicidade nas Relações Amorosas. É possível?

“Para onde vai a minha vida e quem a...
Não encontrou?

Pesquisar...

Receba novidades

Newsletter

Para acompanhar nossas novidades, insights e outros formatos de conteúdo, cadastre-se e siga conosco. Será um prazer ter a sua companhia nessa jornada.