yFechar menu
Não encontrou?

Pesquisar...

Desacelere

A gente finge que sabe amar

mas não sabe.

E ama como se encenasse

peças de teatro.

E se declama

como se o “eu te amo”

fosse a única fala dessas peças.

Mas o amor não é isso.

O amor é o abraço

que a gente se dá no camarim

depois que a peça termina

e quase ninguém vê.

Por Lucão

Para mais, acesse @lucaoescritor

Conteúdos

Relacionados

GARIMPO

GARIMPO

Da França para o Brasil Um mergulho no universo...
O Verso Inverso por Luciano Martins Caldeira

O Verso Inverso por Luciano Martins Caldeira

“A linguagem é uma fonte de mal entendidos”, disse...
Não encontrou?

Pesquisar...

Receba novidades

Newsletter

Para acompanhar nossas novidades, insights e outros formatos de conteúdo, cadastre-se e siga conosco. Será um prazer ter a sua companhia nessa jornada.