yFechar menu
Não encontrou?

Pesquisar...

Inspire-se com Guilherme Bastos Alvarenga

“Trabalhe! Não é somente uma boa ideia que lhe garantirá sucesso”

O desafio como motivação. Esse é um dos emblemas do empreendedor e executivo Guilherme Bastos Alvarenga, uma das grandes mentes da tecnologia mundial. Quando ocupava o cargo de CEO em uma empresa líder em software para a mineração, ele criou e desenvolveu, no Vale do Silício, na Califórnia, algo bem diferente do que exercia na época: a rede social Behive. Com o objetivo de reunir pessoas que frequentam os mesmos lugares, o aplicativo favorece o encontro e a interação, resgatando as relações presenciais dos velhos tempos. Nesta entrevista exclusiva, Alvarenga conta um pouco de sua história, dá dicas para quem deseja ser referência na área de tecnologia e ainda compartilha suas principais referências, personalidades que admira e os planos para o futuro. Inspire-se você também!

Você criou a primeira solução de tecnologia integrada para a indústria de mineração e hoje é CEO e co-fundador da Behive. Além dessa transição, quais outros momentos marcantes que você destacaria de sua vida pessoal e profissional?

Esta mudança mencionada foi sem dúvida a mais significativa: de um mercado extremamente vertical como mineração, para o amplo mercado de aplicativos B2C. Além disso, foi uma mudança de país, de cultura. Outra transição importante foi quando resolvi deixar a função de professor de uma universidade federal para dedicar 100% ao empreendedorismo. Gostava muito do ambiente da universidade, lecionava matérias que adoro, como Inteligência Artificial e Algoritmos. Embora toda transição seja difícil no começo, o desafio sempre foi minha motivação.

Como CEO da Hexagon Mining você liderou cerca de 700 funcionários e operações em mais de 50 países. Em sua opinião, quais são as principais características de um bom líder? Porque?

Primeiramente, um bom líder tem que apontar um destino, mostrar o que vai ser a empresa em alguns anos. É preciso desenhar este futuro com clareza e convidar as pessoas para participar dessa jornada entre o hoje e o amanhã. Somente com um time apostando em uma mesma meta é possível ser vencedor. Existem bons líderes criativos, outros metódicos, performáticos e até intolerantes, como Steve Jobs.

Hoje você atua e tem lugar de destaque no setor de Tecnologia de Software. Quais atitudes você recomendaria para profissionais que também desejam ser referência nessa área?

Muito trabalho! Não é somente uma boa ideia que lhe garantirá sucesso. Coloque sua alma e coração no seu negócio, pois só assim é possível perceber os ajustes que serão necessários ao longo da trajetória. O seu coração tem que estar no que você faz. Eu nunca entendi estas pessoas que ficam torcendo para chegar sexta-feira, imagino que não estão fazendo o que gostam. Não sei por que ainda continuam sofrendo semana após semana.

Diante de tanta responsabilidade, qual a melhor maneira para gerenciar o tempo com uma agenda tão atribulada? Há espaço para se dedicar a outras atividades como lazer, estudo, atividades físicas e, acima de tudo, tempo para compartilhar com a família?

Sem dúvida estas outras atividades ficam um pouco prejudicadas. Não é raro, como nesta época do ano, você olhar para os feriados de natal e ano novo como um obstáculo. Neste momento você tem que se policiar e forçar uma pausa. A pausa é importante. Gosto de me desligar de verdade, embora por pouco tempo. Qualidade é mais importante que quantidade. Particularmente, tenho facilidade para me desligar dos problemas da empresa durante alguns dias. Meu desafio maior é quando a oportunidade está batendo na porta. Quando algo muito promissor aparece justamente naqueles dias de pausa, acabo interrompendo meus dias de lazer.

Qual a sua relação com as redes sociais? Você acredita ser importante que um executivo mantenha um perfil nas redes? Porque?

Acho que a questão é mais que manter um perfil na rede. Hoje se um executivo não entende razoavelmente as redes sociais, não pode compreender o comportamento das pessoas. Então, como irá conduzir o seu negócio? Cito como exemplo as pesquisas eleitorais. As previsões sobre as eleições americanas foram um fracasso. As empresas de pesquisa estão com dificuldade de acerto, porque os modelos estatísticos da sociedade estão alterando mais rápido que a capacidade delas de entender.

Você é referência em sua área para muitos profissionais. Em relação a você, quais são as personalidades que o inspiram e porque?

Steve Jobs me inspira muito na capacidade de entender antecipadamente o que o usuário precisa ou gostaria. Ele era capaz de entender nossos desejos sem mesmo sabermos. Hoje, se você pergunta para um usuário o que ele precisa, com certeza já estará no passado. Neste quesito Steve Jobs realmente foi único.

Elon Musk também é uma fonte de inspiração pela inteligência de desenhar um futuro e fazer com que as pessoas acreditem nele. Não importa se ele vai mesmo chegar a marte ou não, mas a quantidade de gente de primeira linha apostando e participando do sonho dele é incrível.

Poderia compartilhar conosco livros ou filmes que foram importantes para sua vida? Em linhas gerais, conte-nos um pouco sobre essas referências.

Estou lendo um livro interessante, chamado “But what if we’re wrong”, de Churk Klosterman. Ele apresenta o passado e os absurdos em que acreditávamos. Em qualquer momento da história, as crenças e práticas do homem, olhadas de hoje, nos parecem piadas. Assim o autor nos convida a olhar para o presente, como se estivéssemos no futuro. Essa “visão” de que as coisas poderiam ser diferentes, está quase sempre presente nas maiores inovações. Outro livro que me marcou foi “The blue ocean”, de Renee Mauborgne e W. Chan Kim. Acho que é uma obra obrigatória para quem quer empreender. Já no campo mais pessoal e espiritual, o livro “A Grande Síntese”, de Pietro Ubandi foi um divisor de águas.

Você é considerado um profissional inteligente, dedicado e, acima de tudo, de espírito inovador. Quais são os planos para o futuro?

Nossos planos com o Behive são muito ousados. Queremos oferecer um aplicativo de qualidade, de fácil utilização, que ajude a vida das pessoas nas comunidades, sejam elas vizinhança, escolas e universidades. A necessidade de uma maior integração e comunicação já está bastante evidenciada por grupos de whatsapp, mas acreditamos que é possível oferecer algo melhor e mais especializado para essas demandas. Um dos problemas que estamos resolvendo é a não divulgação do número do celular das pessoas nas redes de comunidades. Vivemos um momento crítico de segurança e algumas, com razão, não querem ter seu número divulgado para grupos de mais de 100 pessoas. A classificação dos posts no Behive por assunto também é fundamental para um mínimo controle e aproveitamento das redes de vizinhança. Muita gente deixa de participar ou ler algo de relevância, porque entre uma mensagem importante e comentário de outras pessoas, existem piadas, placar de futebol e mensagens que nem todos querem ler. O Behive endereça tudo isso. Existem várias outras funcionalidades interessantes neste sentido para facilitar a vida do usuário.

Conteúdos

Relacionados

Artigo: cultura e vida profissional

Artigo: cultura e vida profissional

Museu? Nem pensar. Não gosto de coisa velha! *Por...

Coronavírus

Sabemos que os desafios relacionados a COVID-19 são muitos e...
2 min de leitura
Não encontrou?

Pesquisar...

Receba novidades

Newsletter

Para acompanhar nossas novidades, insights e outros formatos de conteúdo, cadastre-se e siga conosco. Será um prazer ter a sua companhia nessa jornada.